sábado, março 16

POESIA: A ESCOLA QUE SONHEI UM DIA




A ESCOLA QUE SONHEI UM DIA

Esse dia é de respeito,
vim aqui comemorar,
 com amor dentro do peito,
vou participar!

Vou por onde meu Deus me tocar.
Vou pedir ajuda e ajudar.
No respeito e com respeito caminhar.
Tropeços não vão me impedir.
Tenho um caminho pra seguir.
O sentido pela vida descobri.
A escola que sonhei pra mim!

Sonhei como Freire sonhou.
Pensei como Freire pensou.

Nesta vida engraçada
vê-se má distribuição.
Uma visão tão errada
do poder nas mãos.

Nas mãos de uma minoria, sim.
Se o direito emana de todo irmão,
isso é falta de respeito a Constituição.
Querem regular todo o Brasil.
Antes usaram até fuzil.
Polícia matando criança.
Que horror!
Está faltando muito amor.

Faltou respeito no Brasil.
O direito do povo exauriu.

O respeito na família
é fundamental.
Com seu filho, sua filha,
materno e paternal.

Esta vida nossa é muito breve.
Acreditamos em um amor que enleve.
O respeito social na política,
consciência, autonomia,
a escola, o povo, a família,
num caminho único a seguir.
A escola que eu sonhei pra mim!

Sonhei como Freire sonhou.
Pensei como Freire pensou.

MARIANO, Lázaro. Canto da Terra - Identidades - 2009


Nenhum comentário:

Postar um comentário